Psicoterapia
FRASE
O processo psicoterápico é uma jornada de autodescoberta, de aprendizagem e mudança que permite – a pessoas de todas as faixas etárias, casais, famílias, grupos e organizações – transformações profundas.
Psicoterapia refere-se aos cuidados com a mente, com a alma, com as emoções. O termo vem do grego: psykhe = psique, alma, mente, e therapeuein = cuidar, curar. Esta forma de tratamento aplica intervenções e procedimentos psicológicos para auxiliar a pessoa a lidar com dificuldades diversas e melhorar a sua qualidade de vida e a qualidade das suas relações.
Reservar um tempo para se dedicar aos cuidados de si mesmo, além de transformar padrões disfuncionais e fortalecer recursos internos, oportuniza:

- Autoconhecimento, tomar consciência dos próprios padrões de funcionamento amplia possibilidades de escolha e sentimentos de equilíbrio e bem-estar;
- Aprender a ouvir o que o corpo e a mente estão sinalizando – às vezes por meio de sintomas – e regular estados emocionais adquirindo maior autonomia; - Fortalecer-se emocionalmente, ampliando a capacidade de resiliência;
- Treinar novas habilidades, aprender maneiras diferenciadas de lidar com as emoções e conduzir a própria vida aceitando os riscos e responsabilidades pelas próprias decisões;
- Fazer mudanças.
FRASE
Abordagens e métodos psicoterápicos
Sendo a Psicologia a ciência que estuda o comportamento humano, conforme o doutor em psicologia clínica Luiz Alberto Hanns, existe mais de 500 métodos psicoterapêuticos e linhas de atuação catalogadas, embora tenham aproximadamente 20 métodos dominantes. De maneira geral, cada linha aborda: modelo de desenvolvimento; teoria sobre o funcionamento mental; explicação sobre a origem do sofrimento (psicopatologia) e visão sobre o processo terapêutico com técnicas e estratégias diversas.
Quando as pessoas não conseguem controlar, integrar ou lidar com questões internas ou externas que as pressionam podem entrar em conflito, experimentar níveis elevados de tensão, angústia e insatisfação o que prejudica seu equilíbrio de maneira geral. Estudos mostram que pelo menos uma em cada dez pessoas manifestará alguma forma de transtorno mental ou dificuldade para se ajustar na vida, o que justifica a procura de auxílio profissional especializado.
Pesquisas realizadas nos últimos 20 anos com diferentes métodos psicoterápicos e diversos quadros clínicos indicam que a psicoterapia tem uma alta eficácia para inúmeras configurações e casos. Além das diferentes abordagens, a Psicologia Clínica dispõe de uma vasta gama de métodos e ferramentas para aplicar clinicamente os conhecimentos psicológicos e auxiliar o cliente a acessar seus recursos internos ampliando o bem estar.
Embora cada profissional siga a abordagem e utilize as ferramentas com as quais mais se identifica, a psicoterapia é uma área que exige conhecimentos cada vez mais amplos. A variedade de recursos é importante e necessária, pois dificilmente uma abordagem isolada dá conta da complexidade de situações e da singularidade que envolve o ser humano, sendo necessárias diferentes estratégias e intervenções.
FRASE
Funcionamento da psicoterapia
Atendimento psicoterápico individual (pré-adolescentes, adolescentes, adultos e idosos), de casal e família.
Durante o processo, é utilizada uma ampla gama de exercícios, técnicas e tarefas com o objetivo de auxiliar a pessoa a tomar consciência do seu padrão de funcionamento e da forma como lida com as suas dificuldades, a fim de acessar recursos internos, favorecer novos aprendizados, fazer mudanças nos aspectos disfuncionais e treinar melhores estratégias de funcionamento.
Embora as sessões tenham um tempo de duração média de 50 minutos, a frequência e a duração de algumas sessões podem variar conforme a necessidade de cada caso ou situação.
A Psicoterapia é um tratamento com começo, meio e fim. Inicia-se com o primeiro contato realizado pelo cliente e segue com a avaliação a respeito do que está acontecendo. Normalmente na primeira sessão, além do mapeamento, são feitos esclarecimentos a respeito do trabalho, se definem quais serão as estratégias utilizadas e se estabelece um contrato com as regras para o bom funcionamento do processo.
Na sequência é realizada uma verificação do histórico de vida, do padrão de funcionamento e características de personalidade do cliente. Uma boa avaliação pressupõe um plano de tratamento com objetivos definidos e estratégias adequadas conforme as demandas em questão, estes funcionam como uma sinalização do caminho a ser seguido.
Num primeiro momento, conforme o caso podem ser definidas intervenções no sentido de dar suporte, acessar recursos, ampliar o nível de fortalecimento, minimizar desconfortos ou simplesmente acolher ou orientar.
Embora o processo tenha um objetivo geral delimitado, o psicoterapeuta vai acompanhando o cliente e respeitando os seus limites, e, na medida em que o mesmo vai sinalizando o caminho e colocando o que o incomoda, as intervenções vão sendo realizadas.
A psicoterapia funciona quando produz alguma mudança no padrão habitual de comportamento rumo ao equilíbrio. O cliente pode experimentar, já no início do processo, pequenas mudanças relacionadas à forma como percebe as situações ao seu redor; a maneira como lida com as emoções, pensamentos e dificuldades e a melhor identificação de possibilidades de escolha. Com o decorrer das sessões, vai adquirindo novas posturas em relação a si mesmo e as pessoas e novas capacidades e competências, o que por sua vez amplia sentimentos de auto eficácia e autoestima.
Os objetivos inicialmente mapeados são reavaliados periodicamente e o processo tem continuidade até que haja estabilização dos resultados alcançados. Cabe ressaltar que o sucesso do tratamento resulta do trabalho e do comprometimento do terapeuta e do cliente.
FRASE
Indicações
- Transtornos emocionais ou mentais, como depressão, bipolaridade, ansiedade, fobia, pânico, compulsão, estresse traumático e pós-traumático, conflitos, angústias, problemas de relacionamento, aprendizado;
- Insatisfação com a vida de forma geral, desânimo, tristeza, falta de perspectivas;
- Questões pontuais relacionadas a circunstâncias de vida, como dificuldade para tomar decisões, estudar, dirigir, falar em público, lidar com as diferentes fases de vida, etc.;
- Doenças psicossomáticas, como tensão, eczema, insônia, asma, fibromialgia, controle da dor, problemas sexuais e intestinais, distúrbios alimentares, dependência química;
- Autoconhecimento, melhoria da saúde emocional, da qualidade de vida e da capacidade de concentração, memória e aprendizagem;
- Desenvolvimento e aperfeiçoamento pessoal em uma ou várias áreas da vida como: área emocional, profissional, acadêmica, criativa, afetiva, sexual entre outros.

Referências bibliográficas
HANNS, Luiz Alberto. Entrevista: Regulamentação em debate. Revista Psicologia Ciência e Profissão: Diálogos. No. 01. Teixeira Gráfica e impressora: abril, 2004.
Website: Wikipédia, a enciclopédia livre. Psicoterapia. Disponível em: .
Artigos recentes:
  • - Insatisfação: primeiro passo em direção à mudança
41 3015-4033 / 99641-0706
Rua Pe. Anchieta, 2.050 Sala 203
Bigorrilho - Curitiba - PR
CEP 80730-000
Psicologa

Encontre a Psicologa Janice no Google+
Eureka! Fábrica de Ideias
Endereço